segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Lipe ♥

Lá em casa sempre houve animais, até mesmo gatos “vadios” que apareciam pelo quintal e lá iam ficando, mas nunca “davam a mão”.

Em 2010 resolvemos adoptar um gato e, coincidência das coincidências, um cliente aqui do gabinete disse-nos que uma gata vadia tinha dado à luz uns gatinhos perto de sua casa e queria saber se queríamos algum.
Em setembro desse ano, lá veio o Lipe (uma fofurinha amarela) fazer parte da família. Vinha muito assustado e com muitas pulgas. 
foto tirada no dia em que o adoptámos

Comprámos o remédio na clínica veterinária  (pois como ele ainda era pequenino não podia ser uma pipeta normal). Durante uns dias ainda bufava quando o tentávamos agarrar, mas com o tempo lá foi dando a mão, mas foi sempre um gatinho muito “arisco”.
Era super brincalhão e fazia muitas asneiras, mas quando queria, era um doce, só dava miminhos.

Por duas vezes comeu o nosso pão-de-ló, numa das noites que passou fora de casa, ficou fechado na casa da vizinha (pois a senhora passa as noites em casa de familiares), adorava ir para a casa de banho rasgar o papel higiénico, gostava muito de “amassar pãozinho” no nosso colo, …, …

Esteve connosco 6 anos, sim esteve, pois em Outubro de 2016, assim do nada, o Lipe deixou-nos….
Num dia reparámos que comeu pouco e no dia seguinte de manhã, encontrámos o Lipe já sem vida.
Até hoje não sabemos o que aconteceu, mas desconfiamos que tenha sido veneno que ele comeu, pois ele passava os dias na rua (ele detestava estar fechado em casa) e os vizinhos costumam colocar veneno para os ratos e afins.
Foram 6 anos de muitas peripécias, muitos beijinhos e muitas traquinices.
Deixou muitas saudades e ainda nos custa pensar em arranjar outro gatinho, pois o vazio ainda lá está…

Aqui ficam algumas fotos deste nosso amor!







Inté,
Isabel e Lucília

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Reciclar e decorar ♥

Nós costumamos guardar os frascos de alguns produtos alimentares (feijão, mel, doce, salsichas, ...) e depois decoramos com peças feitas por nós e usamos para guardar especiarias, bolachas, bijuteria, enfim para o que nos der jeito.

Estes são alguns exemplos:



E vocês também reciclam frascos ou embalagens? E que uso lhes dão?


Inté,
Isabel e Lucília


quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Coisas de Gémeas ♥

Sempre unidas, de trancinhas e sorrisos de cumplicidade ♥

(Dois exemplares de 1981 (^_^)
Lucília e Isabel



As páginas da nossa história
Foi juntas que as conseguimos escrever
Cada derrota ou cada vitória
Será juntas que as iremos conhecer.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

As Gémeas também gostam de desenhar #3

Com este frio sabia bem era estar à lareira a desenhar (^_^)





Têm algum desenho preferido? Gostam mais em azul ou preto? E vocês também gostam de desenhar?


Inté,
Isabel e Lucília

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Meninas vs Motinhas

Quando éramos pequenas tínhamos triciclos (como quase todas as crianças), mas os nossos eram umas motinhas. Como nós adorávamos os nossos triciclos, fartavamo-nos de pedalar pelo quintal. Fazíamos corridas entre as duas, inventávamos uma meta imaginária e quem chegasse primeiro, ganhava.



Foi o Pai quem nos comprou, talvez daí serem motas e não triciclos mais "de meninas". Para nós não havia diferença nenhuma, eram lindos, eram óptimos de pedalar, eram nossos!



Até no inverno andávamos a pedalar, uma roupinha mais quente, um gorrito e toca a andar para o frio passar!

O melhor foi quando o Pai nos comprou dois moinhos para os triciclos, então era pedalar a toda a velocidade para os ver a rodar.  Que alegria (^-^)

Bons tempos ♥ A felicidade é mesmo tão simples, não é? 



Inté,
Isabel e Lucília


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Hobbies

Olá!

Recentemente descobrimos (quando andamos pelo youtube a ver videos de DIY) que se podem fazer peluches a partir de meias e fãs como somos do "faça você mesmo", resolvemos experimentar.
Aqui está o resultado, 2 peluches feitos à mão, utilizando 2 meias (daquelas baratinhas que se compram nos chineses) e fitinhas para adornar.
Para primeira experiência até que nem ficou nada mal, pois não?
É uma óptima forma de desanuviar do stress do trabalho e fazer coisas bonitas (olha nós todas vaidosas)!




Inté,
Isabel e Lucília

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Toda a verdade

Há quase um ano e meio que esta coisinha fofa de "branco mais branco não há" faz parte da nossa vida. É Matias p'ra cá, é Matias p'ra lá, é meu menino lindo, and so on ...


Pois é, mas a verdade vem sempre ao de cima, não é o que se costuma dizer? E a mais pura verdade é que esta coisinha fofa, é mesmo uma coisinha fofa, é uma MENINA!!! Sim, uma menina! 

Quando o comprámos pedimos um menino, confiando que era o que vinha, mas não fosse a mana Luci em estar desconfiada que tinha "carinha de menina" (se isso é possível nos hamsters) ainda agora a estávamos a chamar de Matias. 

Para a pequena não estranhar muito, o nome vai ficar Mati, a Mati

Agora vamos a ver se neste tempo que a tratámos por menino, não lhe confundimos a cabecinha e se não guardou nenhum odiozinho secreto por nós :)

Até ao momento, continua hiperactiva e uma mini lady.
Go Mati, go!

video



Inté,
Isabel e Lucília









segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

As Gémeas também gostam de desenhar :)

Olá!

Além do artesanato, da poesia, da leitura, ..., também gostamos (ou tentamos) de desenhar. Decidimos mostrar algumas das nossas obras de arte (not) aos nossos queridos leitores.
São desenhos aleatórios (ou abstractos, mais chique) de acordo com o que nos vai na alma!





E então, o que acham? Temos futuro? (^-^)


Inté,
Isabel e Lucília

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O mundo da Madalena #2

Como já contámos aqui no blog, a Madalena apareceu cá por casa em Agosto, vinha muito assustada e a mancar de uma pata. Desconfiámos logo que tinha sido abandonada. Como temos um quintal grande e apesar de já termos um cão (o Nico), resolvemos acolhê-la (apesar de ela não “dar a mão).
Volvidos estes 5 meses, ela ainda não deixa ninguém fazer festas, à excepção  de nós as duas ( a muito custo lá deixa, de vez em quando, fazer umas festinhas).
Ela passa o dia com a nossa Mãe, vai sempre atrás dela, para onde ela for, mas não a deixa fazer festas.
Numa dessas vezes, a nossa Mãe foi à mercearia e a Madalena foi com ela. Entrou dentro da loja e passados uns segundos “agarrou” num arranjo de flores que estava no chão e saiu porta fora. A dona da mercearia correu atrás dela e ela lá o largou….agora quando vai fica sempre à porta. eheheh
Segue a nossa Mãe para todo o lado (sempre com o rabinho a dar a dar), mas ainda continua com medo. Assusta-se por tudo e por nada.
Mas acontece uma coisa engraçada, pois quando ao fim-de-semana andamos com o nosso cão Nico a brincar no quintal, ela vem ter connosco e pede festas (encosta a cabeça à nossa mão). Provavelmente tem ciúmes dele….
Damos-lhe, de vez em quando, comida e guloseimas à boca e chamamos sempre pelo nome, pois temos esperança que ela vá perdendo o medo.

Mesmo ela não estando totalmente à vontade, é um doce de menina, tens uns olhos meigos e recebe-nos sempre com muita alegria (quando chegamos a casa, é vê-la a correr à frente do carro a saltar).
E por aí conhecem algum "truque" para fazer os cães perderem o medo?


Vejam lá a pose da Madalena (uma estrela)





Inté,
Isabel e Lucília